12 julho 2021

UMA INFILTRAÇÃO, UM CURTO CIRCUITO E... ACABOU A LUZ!

Os últimos anos não tem sido fáceis para ninguém, afinal, quem imaginaria que passaríamos por uma pandemia mundial.

Do nada fomos obrigadas a ficar "presas" em casa, não podíamos sair nem para o básico que era trabalhar. 
Soma-se à isso todos os nossos problemas da vida normal: casa, família, relacionamento, trabalho etc...


Sempre fui uma pessoa ansiosa, assim como todo tem ansiedades na vida, normal.
Contudo, a primeira crise veio em Maio de 2017: coração acelerado que parecia pulsar na minha boca de tão forte que batia, um frio na barriga, uma sensação de que algo ruim poderia acontecer à qualquer minuto, mãos trêmulas, nó na garganta....

Minutos que pareciam horas, eu só queria sentar em um cantinho em posição fetal e chorar o máximo possível para que toda aquela sensação ruim sumisse.
Foram semanas assim, parecia que eu estava vivendo, dentro um quarto escuro, sem encontrar saída, ou pelo menos, uma luz para acender.

Tive outros episódios como esse, e eu sempre soube o que me causava as crises. A resposta sempre esteve na minha frente. 
Era sempre o mesmo motivo que me causava essas crises, eu relutei muito, mas era óbvio.

Os anos foram passando, parecia que eu tinha melhorado. Ficava ansiosa, mas não como antes, a sensação agora era de alívio e medo.
Medo que voltasse à sentir tudo aquilo, medo que tudo o que me causou essas crises voltasse à acontecer.

Março de 2020, voltei pro mesmo quartinho escuro, porém, dessa vez era diferente: não passava.

Eu fazia minhas tarefas do dia a dia, torcendo para que chegasse a hora em que eu pudesse me sentar e chorar. Só isso. 

Março, Abril, Maio, Junho, Julho.....Agosto não dava mais, eu não dava mais conta disso sozinha: PRECISO FAZER TERAPIA, NÃO AGUENTO MAIS!

A primeira sessão de terapia foi 05-08-2020, por chamada de vídeo, me lembro todos os detalhes daquele dia. 
Comecei a sessão com um nó na garganta, bastou a terapeuta me perguntar: "Como você está?"

Desabei, meu choro naquele momento era quase um grito de socorro.
Foi quando a Terapeuta me disse: "Tá tudo bem, aqui é o seu lugar, você pode chorar, pode se emocionar. Aqui é o SEU lugar. Para você falar o que quiser e chorar também".

Foi como se ela me abraçasse, me senti tão acolhida. Tão amparada, não me sentia tão à vontade assim fazia muitos meses.
Dali pra frente, cada semana era melhor que a anterior.
Meu quartinho escuro agora começa a ter luz, eu consegui acender as luzes. E a cada sessão que passava, ficava mais claro.

Dezembro chegou..... as luzes que eu havia conseguido acender, queimaram. Novamente eu estava no quartinho escuro.
DE NOVO NÃO!

Agora era diferente, eu não estava mais sozinha, eu tinha uma grande aliada: a TERAPIA!

Lá vamos nós novamente em busca de novas luzes para esse quartinho.

Junho 2021, ano novo: e mais uma vez as luzes queimadas. Dessa vez é diferente, eu estou diferente.
Eu cansei! Eu quero resolver isso, eu quero dar fim nessa situação que sempre queima as luzes do meu quartinho.

O repertório é sempre o mesmo: meu quartinho está iluminado, está tudo bem. 
Começa uma infiltração, seguida de um curto circuito, minhas luzes queimadas, meu quartinho escuro e eu? Perdida na escuridão de novo!

Até que no dia 26-06 eu decidi: Acabou! Eu decidi que acabou, eu cansei de viver nesse círculo, eu quero resolver isso. Eu quero acabar com esse ciclo de infiltração, que acaba sempre me deixando na escuridão.

Entrei na sessão de terapia e falei:

"Eu quero falar sobre a infiltração!"

Hoje, 12-07-2021, posso dizer que estou em obras para resolver esse problema.
Não é apenas uma sessão ou duas, para resolver um problema de infiltração que já dura tantos anos.

É doloroso, não é fácil, machuca... Reviver situações que já machucaram, visitar momentos de frustração... Dói!

Entretanto, a cada sessão, minha obra caminha mais um pouco, a cada sessão é um passo à frente.

Vão ter outras infiltrações, mas não essa. Essa infiltração já me deixou exausta, e por muitas vezes na escuridão. 
Agora ela está sendo resolvida desde a raiz, e as outras que virão, também serão assim: na raiz. 

Atualmente meu quartinho está à luz de velas. Muitas velas, para tentar mantê-lo "iluminado". Algumas, às vezes, se apagam.... Todavia, chegará o dia em que não precisarei dessas velas, e meu quartinho estará iluminado novamente e livre dessa infiltração que me causa tanta dor.

Eu aqui no meu quartinho, desejo que você resolva todas as suas infiltrações também. E que perceba, que não precisa viver para sempre nessa escuridão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Bah Cardoso - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento por: Colorindo Design - Tecnologia do Blogger.